O Incrível programador que não programa

Basta cursar uma faculdade de ciência da computação para se tornar um programador? Conheça um incrível fenômeno cada vez mais comum, o programador que não programa.

Glamour da profissão programador

Todos nós sabemos que o emprego de programador está na moda, então é muito comum vermos em jornais e revistas, histórias e programadores que criaram uma empresa e ficaram milionários.

Esse glamour de certa forma é bom, pois vai atrair mais pessoas para o ramo. Mas analisando de outro ponto de vista, é prejudicial, pois vai acabar trazendo as pessoas erradas que só querem esse glamour de trabalhar com tecnologia. Isso acaba trazendo um fenômeno, que vêm aumentando nos dias de hoje, que é a figura do “Incrível programador que não programa”.

Você deve estar se perguntando como surge essa figura no mercado. Pois bem, tudo começa com uma reportagem, seja ela em uma revista de empreendedorismo ou em um jornal na TV. Na maioria dos casos, essas reportagens se tratam da história de um jovem de 17/18 anos que criou um aplicativo, e as pessoas começaram a baixar esse aplicativo. E com isso esse jovem acabou aparecendo na televisão.

Na minha visão, essas reportagens são boas para despertar o interesse do jovem e fazê-lo entender que o computador não serve apenas para diversão em redes sociais.

A parte negativa dessas reportagens é que elas acabam atraindo também, aquelas pessoas que não querem saber de colocar a mão na massa, e sim da parte “legal”, o glamour. Isso acontece porque na maioria das reportagens, não são mostradas o caminho que o jovem de sucesso precisou percorrer para transformar uma ideia em realidade.

Muita gente acha que se tornará um programador, apenas se matriculando em uma faculdade ou em um curso de programação online.

Infelizmente não é bem assim, pra você virar um programador você precisa se dedicar colocando a mão na massa diariamente. A melhor estratégia para se tornar um programador, é sempre programar todos os dias.

Muita gente acaba se perdendo por não saber de fato, o que programar todos os dias, é aí que vale destacar a importância do projeto. É bastante importante que você pratique em cima de um projeto real.

Não necessariamente precisa ser uma ideia inovadora, você pode até tentar imitar aplicativos já existentes, pois neste estágio, a ideia é praticar mesmo. É pesquisando em fóruns na internet que você vai evoluir como programador.

Infelizmente, muita gente acha que seguindo o caminho tradicional da faculdade, vai se tornar um programador bem-sucedido. A verdade é que não funciona bem assim, pois na faculdade o incentivo à prática, é muito pouco.

Entrar na faculdade também é importante, mas mais do que isso, é colocar a mão na massa antes de tentar um emprego como programador, pois as empresas não contratam programadores que não colocam seu conhecimento em prática.

Se você se identificou com a figura do programador que não programa, me chama no e-mail que eu vou apresentar o Playcode Makers, que é um programa de treinamento focado em desenvolver projetos reais.

É isso aí. Grande abraço, até mais.